quarta-feira, 25 de maio de 2011

Fonoterapia aperfeiçoa resultados da cirurgia bariátrica

Muitos profissionais estão envolvidos na recuperação de um paciente submetido à cirurgia bariátrica, conhecida popularmente como cirurgia de redução de estômago. O fonoaudiólogo, sobretudo nas subáreas da motricidade orofacial (MO) e de voz, é um desses profissionais com papel importante no resgate da qualidade de vida.
    
O médico Gabriel de Vargas, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, explica que essa cirurgia consiste em reduzir o tamanho do estômago. Ele afirma que, após a cirurgia, obrigatoriamente, haverá uma mudança de comportamento alimentar, pois os alimentos serão ingeridos em pequena quantidade e precisarão ser bem mastigados.
    
Nem sempre, no seu processo de reeducação, o paciente procura um fonoaudiólogo. “Temos de entrar no contexto de vida do paciente, que está buscando melhor qualidade de vida. Há muitas doenças associadas que são consequências da obesidade”. Explica a fonoaudióloga Marlei Braude Canterji.
    
Mastigação, deglutição, sucção e respiração corretas, além de musculatura sem flacidez, são algumas das áreas em que o fonoaudiólogo irá atuar. “É fundamental que a fonoaudiologia auxilie o paciente, no sentido de favorecer a ingestão de qualquer tipo de alimento, em qualquer ocasião”, afirma Marlei.
    
A fonoaudióloga Vitória Régia Brandão explica que é necessário fazer uma avaliação do paciente antes da cirurgia e orientá-lo sobre como deve manipular os alimentos. “Falo também sobre os ajustes da respiração, deglutição, mastigação e de fala.” De acordo com o profissional, a tendência é a musculatura da face do paciente se tornar flácida. Com isso, respiração e mastigação podem se tornar inadequadas. Assim, durante as terapias fonoaudiológicas, o paciente trabalha a musculatura do rosto e do pescoço.
    
A fonoaudióloga Silvia Sachett, explica que a terapia é definida a partir das necessidades do paciente. Ela observa que a maioria desses paciente precisa reaprender a mastigar. Com os exercícios para a musculatura, não só as questões funcionais são melhoradas, mas também o fator estético.
    
De acordo com a fonoaudóloga Débora Cardoso Rossi, a presença do fonoaudiólogo na equipe de cirurgia bariática ainda não é comum. O trabalho fonoaudiológico precisa ser mais divulgado com esses pacientes tanto no pré-cirúrgico quanto no pós-cirúrgico. “No pré-cirúrgico, é possível trabalhar os músculos mastigatórios, orientar a mordida, a quantidade de alimento a ser ingerido e a postura correta para degluti-los”.
    
Após a cirurgia e no decorrer da perda de peso, o fonoaudiólogo verifica as funções de respiração, mastigação, deglutição, fala e voz. Segundo Débora, questões sobre saúde vocal devem ser observadas, principalmente em profissionais da voz. “Mesmo com a dieta estipulada pelo nutricionista, o fonoaudiólogo precisa acompanhar o processo mastigatório”, explica.
Silvia afirma que pode haver discordância entre médicos e fonoaudiólogos sobre o atendimento por ainda não haver um protocolo. Para ela, posteriormente, todos os pacientes passarão por uma triagem.
    
O médico Gabriel Vargas conta que a presença do fonoaudiólogo na equipe é uma experiência pioneira no Rio Grande do Sul. Segundo ele, há uma diferença muito importante na adaptação aos alimentos sólidos, principalmente a carne vermelha. “Temos casos de pacientes, operados antes de o fonoaudiólogo fazer parte da equipe, que não comiam carne a mais de três anos. Após o acompanhamento fonoaudiológico, passaram a se alimentar normalmente. Hoje, tenho certeza de que o atendimento fonoaudiológico pré e pós-operatório é indispensável”, destaca.

Fonte: Revista Comunicar, ano XII - número 48

7 comentários:

  1. Oi Sabrina, sou uma estudante de fonoaudiologia, e estava procurando artigos sobre a cirurgia bariátrica, pois quero fazer minha monografia sobre isso; e achei o seu blog. Adorei essa reportagem, e tem muito do que eu queria colocar na minha monografia. Mas na minha cidade, ainda não tem fono que atende no pré e pós-operatório dessa cirurgia, então não sei como conseguir mais informações sobre a atuação da fono. Tem como me ajudar?
    Obrigada! Bjos e Feliz 2012

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana, existe ainda pouca bibliografia sobre a atuação fonoaudiológica na equipe bariátrica, mas tenho um livro interessante pra te indicar: Tratado de Cirurgia Plástica na Obesidade. Organizado pelo Dr. José Humberto C. Resende. Editora Rubio, 2008. Ele tem 4 capítulos sobre fonoaudiologia: O início da atuação fonoaudiológica junto aos pacientes com obesidade; Análise do processo de alimentação dos pacientes obesos; Atuação fonoaudiológica: Reeducação mastigatória; Emagrecimento e voz.

      Excluir
  2. olá!! muito interessante a reportagem!

    http://fonoaudialogando-comvoce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Fga. Sabrina Leão, onde consigo comprar esse tratado de Cirurgia Plástica na Obesidade????? fgaliliana@hotmail.com

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Liliana! Eu comprei o meu pelo site da livraria Saraiva. Abraço!

      Excluir
  4. Querida Sabrina!
    Pesquisando sobre CB encontrei seu blog, e tive uma agradável surpresa ao reconhecer vc como autora.
    Estou começando a integrar a equipe de CB do Hospital Adriano Jorge, e suas informações são de grande valia para mim, assim como o blog é para a sociedade!
    Olha só, invertemos os papéis!
    Abraços,
    Cláudia de Lucca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cláudia! Fiquei feliz ao saber que você gostou do blog, e mais feliz ainda ao saber que as informações estão lhe sendo úteis! Boa sorte em seu trabalho com os bariátricos! Abraço!

      Excluir